Texto: O Poder Do Ser


No auge da primavera lá estava eu, sentada num banco qualquer apenas observando a exuberância e simplicidade do cair das pétalas de uma rosa enquanto minha amiga fazia discursos revolucionários e inspiradores, foi aí que parei e comecei a observá-la melhor – é incrível o fato de sermos melhores amigas há anos e eu nunca ter parado para fazer isso.

Ela era o ponto que se destacava naquilo tudo, com algumas madeixas coloridas do cabelo exótico, rosto inesquecível, algumas tatuagens, alargadores e roupas que exalavam atitude; quem não a conhecesse com certeza diria que a garota era louca e tinha sérios problemas por não ser uma “pessoa normal”, mas foi exatamente isso que me encantou nela, ela conseguia ser algo que talvez eu não tivesse a audácia, ela conseguia ser ela mesma – independente do que iriam dizer.

Poder ser você mesmo é uma dádiva, desde pequena eu sempre tentei sair do sufoco da introspecção, poder vestir, falar e pensar tudo aquilo que vivia sob o medo do julgamento. Naquele momento uma lágrima deslizou sorrateiramente sobre as minhas bochechas pálidas. Eu realmente não entendia porque uns e outros conseguiam ser tão honestos consigo mesmo e com os outros, porque eu não consigo?! É... Frustrante.

De repente voltei à realidade, do que adiantaria ficar apenas lamuriando coisas que eu gostaria que acontecesse. A vida passa como um piscar de olhos e eu aqui, sentada me deixando levar pelos constantes devaneios.

2 comentários:

  1. cara, esse texto é mais que perfeito . foi você quem escreveu ? palmas

    www.bygarotas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto. Super profundo! *uu*
    Brigada pela visita,viu! Bjuku!!

    ResponderExcluir